Enviado diz que ONU tentará entregar ajuda humanitária na Síria na 4ª feira

Genebra, 16 fev (EFE).- O enviado especial da ONU para a Síria, Staffan de Mistura, disse nesta terça-feira que a organização tentará fazer chegar na quarta-feira ajuda humanitária aos civis em áreas sitiadas, colocando a toda prova a vontade do governo de Damasco de permitir esta ação.

"Está claro que é dever do governo sírio fazer chegar a cada pessoa síria, onde quer que se encontre, e permitir à ONU levar ajuda humanitária, particularmente após tanto tempo", declarou De Mistura após uma reunião em Damasco com o ministro das Relações Exteriores, Walid Muallem.

"Amanhã poremos isto a toda prova", anunciou De Mistura, em uma declaração que foi distribuída por seu escritório em Genebra e na qual lembrou que a entrada nessas zonas é feita em comboios, cujo deslocamento é coordenado pelo escritório da ONU em Damasco.

Este foi o principal tema de discussão com o ministro Al Muallem, a quem De Mistura indicou que o acesso deve ser permitido às zonas em questão.

Os Estados Unidos e Rússia chegaram há cinco dias a um acordo para um cessar-fogo na Síria em um prazo de uma semana, assim como para a entrada de ajuda humanitária às localidades sitiadas nas 24 horas seguintes, o que foi descumprido.

Na Síria, 18 áreas estão cercadas militarmente, a maioria por forças governamentais, enquanto o resto está sitiada por grupos opositores e organizações terroristas como o Estado Islâmico (EI) e a Frente al Nusra, filial síria da Al Qaeda.

Segundo os dados mais recentes da ONU, em todas essas zonas há cerca de 486 mil pessoas que necessitam receber ajuda de emergência.

Por outra parte, a ONU indicou que De Mistura mantém sua intenção de reunir no dia 25 as partes em conflito no conflito sírio para retomar as conversas de paz que começaram no final de janeiro e entraram em recesso no último dia 4 em Genebra.

"O plano de retomar as conversas em 25 de fevereiro, ou antes se é possível, se mantém. A degradação da situação só faz evidente que não se pode esperar mais", disse o porta-voz das Nações Unidas, Ahmad Fawzi.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos