Libertados os três americanos sequestrados em Bagdá há um mês

Bagdá, 16 fev (EFE).- Os três funcionários terceirizados do governo dos Estados Unidos que foram sequestrados no Iraque em meados de janeiro foram libertados nesta terça-feira por agentes dos serviços da inteligência iraquiana, informou a televisão estatal "Al-Iraquiya".

O canal, que citou uma fonte de segurança, disse que os três cidadãos americanos foram libertados hoje, mas não deu mais detalhes sobre o estado de saúde deles, nem sobre as circunstâncias por trás do rapto, que aconteceu há aproximadamente um mês.

Os três contratistas americanos foram capturados por homens armados desconhecidos no bairro de Al-Daura, no sul da capital, Bagdá.

O Departamento de Estado americano anunciou então que três de seus cidadãos tinham desaparecido no Iraque, mas também não deu mais detalhes nem fez referência a um possível sequestro.

Nenhum grupo armado ou terrorista reivindicou esse suposto sequestro durante todo este tempo.

Atualmente os Estados Unidos têm desdobrados no Iraque mais de três mil militares, a maioria deles dedicados a dar assessoria e treinamento às forças locais na luta contra o grupo jihadista Estado Islâmico (EI).

Os EUA lideram a coalizão militar internacional que atua no Iraque e na Síria contra o EI, que ocupou amplas áreas dos dois países e declarou um califado em junho de 2014.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos