Eslovênia reduzirá entrada de refugiados após decisão da Áustria

Zagreb, 17 fev (EFE).- A Eslovênia anunciou nesta quarta-feira que intensificará o controle de sua fronteira com a Croácia para reduzir a entrada de refugiados, depois que a Áustria informou que a partir de sexta-feira aceitará no máximo 3.280 pessoas por dia, 80 delas solicitantes de asilo.

O objetivo é diminuir o número de pessoas na rota migratória e possibilitar que "tenham acesso a proteção internacional aqueles que realmente necessitam", declarou a ministra de Interior eslovena, Vesna Györkös Znidar, à agência de notícias "STA".

A ministra explicou que os controles mais rigorosos serão feitos em coordenação e conformidade com os que serão aplicados pela vizinha Áustria.

Znidar alegou que, depois que Áustria frear a entrada de refugiados, a Eslovênia deverá fazer o mesmo para não se transformar em um "bolsão" de refugiados que desejam passar aos países ricos da União Europeia (UE), mas que não podem fazê-lo.

Por outro lado, a ministra admitiu que as novas limitações poderiam causar tentativas descontroladas de cruzamento de fronteiras.

Para impedir tal situação, o governo esloveno propõe uma emenda legislativa adotada no ano passado que permite o emprego do exército no controle da fronteira e que outorga competências similares à polícia.

Desde meados de outubro do ano passado passaram pela Eslovênia mais de 460.000 refugiados, em alguns períodos em um ritmo de até 10.000 pessoas por dia.

Todos eles tinham como destino final Alemanha, Áustria ou algum país da Escandinávia.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos