Kate vira repórter por um dia para conscientizar sobre saúde mental infantil

Londres, 17 fev (EFE).- A duquesa de Cambridge passou um dia nesta quarta-feira na redação do jornal "Huffington Post Uk" como diretora convidada, com a missão de escrever vários artigos que conscientizam sobre os tabus da saúde mental das crianças.

Em um blog deste jornal, Kate lamentou que os pais se "envergonhem" de admitir que seus filhos necessitam de atenção psiquiátrica, preocupados pelo estigma que isto pode causar.

No entanto, a duquesa defendeu a necessidade de mudar a percepção que se tem sobre as doenças mentais e garantiu que ela e seu marido, o príncipe William, não duvidarão em buscar ajuda para seus filhos, George e Charlotte, de dois anos e nove meses, respectivamente, se estes necessitarem.

Estes comentários marcam o lançamento de uma nova série editorial intitulada "Young Minds Matter" (As mentes jovens importam) que explorará o tema da saúde mental nas crianças.

A duquesa de Cambridge iniciou a campanha sobre doenças mentais pouco após se casar e é embaixadora de várias organizações beneficentes relacionadas com esta questão.

"Frequentemente escuto histórias dilaceradoras de vidas que foram destruídas, com consequências devastadoras para todos os envolvidos, sobretudo para as crianças", escreveu Kate.

"O que não esperava -continuou a duquesa- era ver várias vezes que os problemas que levaram às pessoas à dependência e a tomar uma decisão prejudicial pareciam quase sempre surgir de assuntos da infância não resolvidos".

Segundo a esposa de William, muitas crianças "têm que lidar com problemas complexos sem resistência emocional, linguagem ou segurança para poder pedir ajuda".

Além disso, prosseguiu, muitos adultos têm medo de pedir ajuda para seus filhos.

Kate fez uma chamada para promover o bem-estar psicológico dos pequenos que considera tão importante como o físico.

Para a duquesa, ser pais já é "suficientemente duro" como para acrescentar a isto que os preconceitos freiem as pessoas para pedir apoio.

Como mãe, afirmou que William e ela farão tudo o que puderem para encorajar seus dois filhos a falar sobre seus sentimentos.

"Não é uma desgraça que uma criança pequeno lute com suas emoções ou sofra uma doença mental", acrescentou, apesar de reconheceu que não é fácil encontrar ajuda e que as famílias mais pobres têm até mais dificuldades para achá-la, por isso que apelou a colégios e comunidades para que se unam em apoio a estas crianças.

Desde uma das salas do Palácio de Kensington, que se reconverteu temporariamente em redação, Kate comenta os artigos, blogs e vídeos que ela mesma encarregou para gerar consciência sobre os problemas que padecem as crianças britânicas.

A duquesa agradeceu a contribuição de "pessoas e organizações extraordinárias" neste trabalho e destacou que trabalhando juntos se pode marcar a diferença para uma geração inteira de crianças.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos