Professor universitário peruano é assassinado no Rio

Rio de Janeiro, 17 fev (EFE).- O corpo do professor universitário peruano Carlos Patrício Mercado Samanez, radicado na cidade do Rio de Janeiro há pelo menos três décadas, foi achado na terça-feira pela polícia em um rio na Quinta da Boa Vista, em São Cristóvão, informaram nesta quarta-feira fontes oficiais.

O acadêmico, de 62 anos, formado em engenharia industrial e professor da Pontifícia Universidade Católica (PUC) e da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Uerj), estava desaparecido desde a tarde de segunda-feira quando saiu para passear com seu cachorro, como fazia habitualmente.

O corpo foi achado em um rio da Quinta da Boa Vista e levado ao Instituto Médico Legal, onde seus parentes o identificaram na terça-feira, segundo a Delegacia de Homicídios da Polícia Civil do Rio de Janeiro.

A polícia suspeita que o professor foi assassinado a facadas por resistir ao assalto e que seu corpo lançado no rio pelos assassinados em uma tentativa de ocultar o crime.

O titular da Delegacia de Homicídios, Fabio Cardoso, informou que os investigadores já realizaram as perícias no local em que o corpo foi achado e que estão buscando testemunhas e câmeras de segurança que possam ajudar a identificar os autores do crime.

O acadêmico peruano, autor de diversos livros sobre matemática financeira, era coordenador de um curso de especialização em Engenharia Industrial na PUC e professor associado na faculdade de economia da Uerj.

Samanez se formou em engenharia industrial na Universidade Nacional Maior de São Marcos (Lima) e tinha mestrado em engenharia da produção e doutorado em administração, finanças e economia de empresas.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos