Fórum econômico quer estabelecer Ásia Central como ponte entre China e Europa

Istambul, 18 fev (EFE).- Revitalizar a antiga "Rota da Seda" e transformar as ex-soviéticas repúblicas da Ásia Central na nova ponte entre China e Europa é a abordagem de um fórum regional de investimentos realizado nesta quinta-feira em Istambul.

Organizado pelo Banco Europeu para a Reconstrução e o Desenvolvimento (Berd), um organismo financeiro multinacional, e o jornal "Financial Times", este evento reuniu altos cargos e especialistas de China, Cazaquistão, Quirguistão, Mongólia, Tadjiquistão, Turcomenistão e Turquia.

A intenção é atrair investidores para desenvolver a infraestrutura dos países centro-asiáticos, sobretudo estradas e ferrovias, mas também redes de eletricidade, para facilitar a fabricação e exportação de bens rumo à Europa.

O recente retorno do Irã aos mercados internacionais, após a retirada das sanções no marco do acordo nuclear, está dando à região um novo impulso largamente esperado ao que alguns atores já se anteciparam.

Assim, o Cazaquistão construiu uma estrada através do vizinho Turcomenistão até o porto iraniano de Bandar Abbas no Golfo Pérsico, lembrou hoje em conversa com a Efe em Istambul o ministro das Finanças cazaque, Bakhyt Sultanov.

Para esta antiga república soviética, o mercado europeu continua sendo o mais importante, com 50% de seu volume comercial, enquanto Rússia e China juntos só chegam a 25%, afirmou o ministro.

"Diversificamos as exportações, o comércio, os investimentos, e como país de passagem precisamos diversificar as infraestruturas", ressaltou Sultanov.

Este desenvolvimento se apoia também no chamado programa "Traceco", que abrange as cinco repúblicas da Ásia Central, as três do Cáucaso, assim como Irã, Turquia e Ucrânia, além da União Europeia (UE).

O ministro cazaque negou que a geopolítica e as tensões da Rússia com a UE influam na decisão de apostar neste "corredor meridional" que conecta a Ásia Central através do Irã e o Mar Cáspio, o Cáucaso e Turquia com a Europa.

O Cazaquistão, afirmou Sultanov, ampliará ao mesmo tempo um "corredor norte" através da Rússia.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos