Força curdo-árabe cerca cidade controlada pelo EI na Síria

Beirute, 19 fev (EFE).- As Forças da Síria Democrática (FSD), uma coalizão armada curdo-árabe apoiada pelos EUA, anunciaram nesta sexta-feira que cercaram completamente a cidade de Al Shadadi, principal reduto do grupo terrorista Estado Islâmico (EI) na província nordeste síria de Al Hasaka.

Em comunicado, as FSD assinalaram que conseguiram cercar Al Shadadi após conquistar durante a várias populações e fazendas das imediações dessa cidade ontem, como Al Mansura, Al Jalidiya, Badran e Tel Mania.

A nota destacou que durante o ataque as FSD travaram conflitos contra combatentes do EI e causaram "um grande número de mortes" entre os jihadistas. A aliança curdo-árabe afirmou que quatro de seus milicianos perderam a vida nesses confrontos.

As FSD também confirmaram que bloquearam totalmente a estrada que liga Al Shadadi, no sul de Al Hasaka, a Mossul, o reduto mais importante do EI no Iraque.

Essa coalizão armada, cujo componente principal é a milícia curdo-síria Unidades de Proteção do Povo (YPG, sigla em curdo), lançou no último dia 16 uma ofensiva para "libertar o sul de Al Hasaka do EI e restabelecer a segurança e a estabilidade", segundo o texto.

Esse ataque foi acompanhado por intensos bombardeios de aviões da coalizão internacional liderada pelos EUA, que ocasionaram a morte de 38 civis e 35 milicianos do EI no sul de Al Hasaka entre terça-feira e quinta-feira, informou ontem o Observatório Sírio de Direitos Humanos.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos