Bélgica afirma que 117 jihadistas retornaram ao país após passar pela Síria

Em Bruxelas

Pelo menos 117 jihadistas belgas retornaram ao país após terem passado um período na Síria do total de 451 combatentes desta nacionalidade detectados, informou nesta segunda-feira (22) o ministro do Interior da Bélgica, Jan Jambon, com base nos números do final de janeiro.

Do total de 451 combatentes, 197 procedem da região de Bruxelas e outros 105 da Antuérpia, detalhou o ministro em declarações ao jornal "Le Soir".

Deles, 269 se encontrariam ainda na Síria, seis estariam a caminho e 117 já retornaram, enquanto outros 59 não teriam chegado a sair do país.

A Bélgica é um dos países mais afetados da UE (União Europeia) pelo fenômeno dos chamados "combatentes estrangeiros", europeus que partem para zonas em conflito como a Síria ou Iraque para somar-se às fileiras jihadistas e retornam mais radicalizados.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos