Autoridades espanholas e marroquinas detêm quatro suspeitos de terrorismo

Madri, 23 fev (EFE).- Quatro pessoas foram detidas nesta terça-feira em uma operação conjunta entre Espanha e Marrocos contra o terrorismo jihadista, três delas em Ceuta, cidade espanhola do norte da África, e a quarta em Nador (norte do Marrocos).

Segundo informou o Ministério espanhol do Interior, estas detenções permitiram a neutralização de uma célula de "captação, doutrinamento e radicalização" de jihadistas.

Os três detidos em Ceuta, de nacionalidade espanhola, e o marroquino detido em Nador, recrutavam e enviavam combatentes às fileiras da organização terrorista Estado Islâmico (EI) na Síria e Iraque, assim como captavam adeptos dispostos a atentar na Espanha ou Marrocos.

A operação foi realizada por agentes da polícia espanhola e do marroquina.

De acordo com o Ministério do Interior marroquino, o detido no país é ex-combatente no Afeganistão e já cumpriu pena em Guantánamo.

Além do ex-detento de Guantánamo, um detido na Espanha é irmão de outro jihadista marroquino que também partiu para Síria e em 2013 perpetrou um sangrento atentado suicida contra um quartel do Exército sírio com um caminhão-bomba.

Com as três detenções em Ceuta, já são nove os detidos na Espanha acusados de vinculação com o terrorismo jihadista neste ano.

Em 7 de fevereiro, seis pessoas foram detidas nas províncias de Alicante, Valência e Ceuta, como supostos integrantes de uma célula que enviava armas, material militar e dinheiro a organizações terroristas no Iraque e Síria, como Jahbat al Nusra e Estado Islâmico.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos