Pentágono garante que pode fechar Guantánamo este ano com ajuda do Congresso

Washington, 23 fev (EFE).- O Pentágono garantiu nesta terça-feira que, apesar de ser "complicado" e não especificar ainda instalações alternativas, é possível fechar a prisão da base naval de Guantánamo, em Cuba, com a colaboração do Congresso antes que o mandato do presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, termine em janeiro de 2017.

O porta-voz do Pentágono, Peter Cook, assegurou que o fechamento do presídio, onde permanecem 91 detentos, dependerá de "quão rápido" o Congresso se mobilize e do compromisso do Legislativo em executar o plano apresentado hoje, tachado por alguns senadores republicanos de pouco detalhado.

"Tudo isto depende, em grande medida, do Congresso e de quão rápido quer que se atue com base no plano que apresentamos. Os responsáveis do Departamento de Defesa que analisaram o plano acham que é possível completar os objetivos, embora seja complicado, dado o calendário", afirmou Cook em entrevista coletiva.

Dos 91 presos que Guantánamo abriga atualmente, 35 receberam a aprovação para serem enviados a terceiros países "nos próximos meses", declarou sob anonimato um alto funcionário em uma conferência telefônica com jornalistas.

Quanto aos 56 restantes, dez enfrentam acusações ou foram condenados em processos perante comissões militares e os demais são considerados perigosos demais para serem soltos ou transferidos, mas seus casos serão revisados para determinar se podem ser postos em liberdade.

O novo plano elaborado pelo Pentágono considera 13 localizações diferentes em território americano para realojar entre 30 e 60 presos de Guantánamo que poderiam não ser aprovados para transferências, sem recomendar nenhuma em particular.

Essas 13 localizações incluem prisões já existentes em estados como Colorado, Kansas e Carolina do Sul, assim como a construção de novas instalações em algumas bases militares do país.

Esse ponto é precisamente o mais complicado na hora de cumprir os prazos de fechar Guantánamo, já que a construção e acondicionamento pode levar anos e porque as transferências a território americano necessitam de um acordo do Congresso, dominado pela oposição republicana.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos