PUBLICIDADE
Topo

Briga entre membros da Ku Klux Klan e manifestantes deixa 4 feridos nos EUA

Em Anaheim (EUA)

27/02/2016 21h14

Um evento organizado pela organização Ku Klux Klan (KKK) em Anaheim, Califórnia (EUA), terminou neste sábado (27) com quatro feridos, um deles em estado crítico, e vários detidos após um confronto entre membros da organização racista e vários manifestantes.

"Dois membros da Ku Klux Klan cravaram o mastro de uma bandeira em um dos manifestantes e isso gerou vários incidentes", disse à Agência Efe o porta-voz do Departamento de Polícia de Anaheim, Darren Wyatt.

Segundo informação oficial, três dos feridos foram levados a um hospital próximo e outro foi atendido no local.

Os membros do Ku Klux Klan tinham anunciado uma passeata em um parque da cidade para distribuir propaganda e atrair novos integrantes, mas, após saber desta convocação, um grupo de ativistas e moradores foi ao local para protestar contra tal organização, que promove a supremacia da raça branca.

Quando começaram a chegar os membros da KKK, vestidos de preto e com bandeiras confederadas, aconteceu o incidente.

"Estávamos aqui mostrando nosso descontentamento com esta falta de tolerância, quando estas pessoas chegaram [membros da KKK] e começaram a agredir um dos manifestantes, primeiro com as bandeiras americanas e depois os apunhalaram", disse à Efe Desiree Marcello.

Três ativistas e dois membros da KKK foram detidos, entre eles um que gritou: "Apunhalei-o em defesa própria".

"É o cúmulo que a Polícia de Anaheim não estivesse aqui, estão deixando desprotegidos seus moradores", afirmou Rosa Pérez, declaração que o porta-voz do Departamento de Polícia desmentiu.

"Isto é o reflexo do que Donald Trump diz e está fazendo e aqui há muitos que ainda nos odeiam; este foi o berço da KKK", advertiu Osvaldo Castillo, morador da cidade, ao se referir ao empresário e pré-candidato republicano à Presidência dos Estados Unidos.