PUBLICIDADE
Topo

Enchentes causam duas mortes e desmoronamento fecha estrada no Peru

27/02/2016 18h49

Lima, 27 fev (EFE).- Pelo menos duas pessoas morreram e uma segue desaparecida após as enchentes registradas na região de Apurímac, no sul do Peru, em decorrência do fenômeno "El Niño", enquanto na capital Lima a estrada Central permanece fechada por um deslizamento de terra, informou neste domingo a Defesa Civil do país.

A inundação ocorrida na quinta-feira no rio Patanmayo, no distrito de Haquira, em Apurímac, deixou dois mortos, entre eles uma criança de dez anos, e um desaparecido.

Por sua vez, em Lima, por causa do deslizamento de terra ocorrido também na quinta-feira passada pela enchente do rio Rímac, as autoridades fecharam o trânsito pela estrada Central e recomendaram pelo menos cinco rotas alternativas.

Os representantes de Defesa Civil se transferiram à província de Huarochirí, no departamento de Lima, para oferecer assistência técnica às autoridades locais e coordenar ações de resposta no trecho da estrada que ficou interrompido.

Por sua parte, na região de Puno foram relatadas as enchentes dos rios Huancané e Muñani, que deixaram 88 famílias afetadas pela inundação de casas e áreas de cultivo.

Outras áreas do país que também sofreram inundações nos últimos dias são Tumbes, Chiclayo e Arequipa, onde as chuvas alagaram bairros inteiros, causando o colapso do sistema de escoamento e várias perdas materiais.