Pelo menos 70 combatentes do EI morrem durante ataques na Síria

Em Beirute

Pelo menos 70 combatentes do grupo terrorista Estado Islâmico (EI) morreram neste sábado (27) em um ataque contra a cidade de Tel Abiad, sob o controle de forças curdo-sírias e fronteiriça com a Turquia, segundo o Observatório Sírio de Direitos Humanos.

A ONG declarou que pelo menos 20 soldados da milícia curdo-síria, Unidades de Proteção do Povo (YPG, na sigla em curdo), morreram durante a ofensiva dos jihadistas.

A fonte afirmou que as YPG, que contam com o respaldo das forças de segurança curdo-sírias e dos aviões da coalizão internacional liderada pelos Estados Unidos, recuperaram posições conquistadas pelos extremistas em Tel Abiad após o início do ataque ao amanhecer deste sábado.

O Observatório indicou que os jihadistas só conservam o controle das áreas de Hamam al Turkman e de Al Kantaria nas imediações da cidade de Suluk, próxima a Tel Abiad.

Tanto Suluk como Tel Abiad, ambas sob domínio curdo-sírio, se encontram no norte da província nordeste síria de Al Raqqa, principal reduto do EI neste país.

Anteriormente, as YPG tinham denunciado em comunicado o ataque dos extremistas e acusaram à Turquia de respaldar o EI nesta ofensiva.

O ataque do EI contra Tel Abiad e Suluk acontece no primeiro dia de um cessar-fogo na Síria do qual está excluída esta organização radical e também a Frente al Nusra, filial da Al Qaeda no território sírio.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos