Autoridades sírias denunciam ataques "terroristas" no segundo dia de trégua

Damasco, 28 fev (EFE).- As autoridades da Síria denunciaram neste domingo vários ataques "terroristas" nas províncias de Latakia (noroeste), Hama (centro) e Deir ez Zor (nordeste), no segundo dia do cessar-fogo entre o governo e a oposição no país árabe.

A agência de notícias oficial síria "Sana", que citou fontes no terreno, afirmou que "organizações terroristas takfiries" (muçulmanas radicais) lançaram uma dezena de bombas contra distintas partes do norte de Latakia, onde causaram "um grande número" de mortos e feridos.

As fontes indicaram que os "terroristas" dispararam as bombas de montes adjacentes à fronteira com a vizinha Turquia, à qual o governo sírio acusa de proporcionar respaldo a grupos como a Frente al Nusra, filial da Al Qaeda no país árabe, e outras organizações jihadistas.

Enquanto isso, na província de Hama, o exército repeliu um ataque da Frente al Nusra contra um posto militar na cidade de Hirbnafsa, que se saldou com "dezenas de terroristas mortos e feridos", segundo a "Sana".

Por outro lado, pelo menos 20 combatentes do grupo jihadista Estado Islâmico (EI) morreram durante operações militares contra seus esconderijos nas áreas de Al Ketef e Al Masmaka, na cidade de Al Bukamal, fronteiriça entre a província síria de Deir ez Zor e a iraquiana de Al-Anbar.

Tanto a Frente al Nusra como o EI estão excluídos do cessar-fogo iniciado ontem, que foi estipulado entre Estados Unidos e Rússia e que foi aceito pelo governo de Damasco e a Comissão Suprema para as Negociações, a principal aliança opositora.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos