Campanha de Hillary toma impulso com contundente vitória na Carolina do Sul

Jairo Mejía.

Washington, 28 fev (EFE).- A ex-secretária de Estado e candidata presidencial democrata, Hillary Clinton, conseguiu uma contundente vitória nas primárias da Carolina do Sul, que lhe dão um impulso vital para a chamada Super Terça do dia primeiro de março, quando se decide o maior número de delegados em apenas só dia.

Hillary obteve 76% dos votos das primárias do estado, à frente de 24% do senador independente Bernie Sanders, que tenta se posicionar como uma alternativa progressista e que até agora só venceu no estado de New Hampshire.

A Carolina do Sul deu à ex-primeira-dama sua vitória com maior margem até o momento, especialmente graças ao apoio das mulheres e dos eleitores afro-americanos, que representaram mais de 60% dos que foram às urnas, abertas até as 19h locais.

Os resultados permitem a HIllary chegar à Super Terça, na qual os democratas realizam primárias em 11 estados e um território para dividir 865 delegados, em uma posição de força que não lhe tinham permitido as vitórias apertadas de Iowa e Nevada.

"Esta vitória é pelos pais e pelos professores da Carolina do Sul rural. As mulheres e as pessoas de cor, os jovens e os trabalhadores que querem romper as barreiras que evitam que este país atinja seu potencial mas alto", afirmou Hillary em seu discurso de vitória para seus eleitores.

A pré-candidata à Presidência obteve um apoio majoritário entre mulheres, pessoas de raça negra e maiores de 30 anos.

Hillary agradeceu o apoio de cinco mães de afro-americanos mortos pela violência das armas e do racismo, e prometeu que se for presidente promoverá o investimento em "comunidades de cor", assim como uma reforma da Justiça e do sistema de prisões.

Os afro-americanos apresentam um grande índice de jovens presos por pequenos crimes, algo que está relacionado com a falta de oportunidades, de educação e de recursos econômicos.

"Amanhã esta campanha se torna nacional", afirmou Hillary, assegurando que não dá nada por vencido nem nada por garantido.

Sanders se limitou a emitir um comunicado no qual reconheceu a "clara" vitória de Hillary na Carolina do Sul, mas lembrou que ele também venceu em New Hampshire, embora se mantenha abaixo na apuração de delegados para a convenção do partido, que escolherá o candidato à presidência.

"Nós ganhamos com clareza em New Hampshire. Ela (Hillary) ganhou com clareza na Carolina do Sul. Mas agora o que importa é a Super Terça", afirmou Sanders em comunicado divulgado por sua campanha.

Sanders afirmou a caminho para Minnesota, onde espera conseguir mais apoios na Super Terça, que sua "revolução" de organização de base será a surpresa e lembrou que isto "é só o começo" de uma campanha de primárias que vai terminar na convenção da Filadélfia deste verão.

Nesta etapa de primárias estão em disputa 4.765 delegados que decidirão quem representa o partido no pleito geral para escolher o sucessor do democrata Barack Obama após dois mandatos na Casa Branca.

Desse total, 714 são escolhidos entre o aparelho do partido, os chamados superdelegados, os quais deram até agora um apoio quase unânime a Hillary contra o independente Sanders.

Na Carolina do Sul foram divididos 53 delegados de maneira proporcional e seis superdelegados, dos quais três quartos deles foram para Hillary.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos