PUBLICIDADE
Topo

Cessar-fogo na Síria é cumprido, apesar de algumas violações, diz Rússia

28/02/2016 11h50

Moscou, 28 fev (EFE).- O cessar-fogo na Síria está sendo cumprido, embora tenham sido registradas algumas violações em Damasco e nas províncias de Latakia e Al Raqqa, afirmaram militares russos neste domingo.

"De modo geral, a cessação das hostilidades no território da Síria está sendo cumprida", disse Sergei Kuralenko, chefe do Centro de Reconciliação situado na base russa de Khmeimim, na Síria.

O general russo cifrou em nove as violações nas últimas 24 horas da trégua, que entrou em vigor à 0h de 27 de fevereiro (19h de sexta-feira em Brasília), mas não as atribuiu nem ao Estado Islâmico, à Frente al Nusra ou a outros grupos jihadistas.

Além disso, se dirigiu a seus colegas americanos em Amã, na Jordânia, para denunciar os ataques perpetrados desde a Turquia contra a cidade síria de Tel Abiad, na fronteira entre os dois países.

"Pedimos explicações pelos ataques perpetrados contra o território sírio pela Turquia, que é membro da coalizão contra o Estado Islâmico, liderada pelos EUA", explicou.

Segundo os militares russos, uma centena de guerrilheiros jihadistas atacaram e tomaram o norte de Tel Abiad, na fronteira com a Turquia e controlada pelas milícias curdas, com apoio de artilharia de grande calibre.

As forças curdo-sírias tomaram do EI em junho o controle dessa cidade, por onde passava uma importante via de abastecimento desde a Turquia em direção à cidade de Al Raqqa.

O Ministério da Defesa russo também informou em comunicado que a capital síria, Damasco, foi alvo de cerca de 20 ataques com foguetes e morteiros contra bairros residenciais, em que morreram dois civis.

Segundo a nota oficial, esses ataques partiram do território controlado pelas milícias da oposição moderada ao regime do presidente sírio, Bashar al Assad.

"O fogo partiu de Ghouta Oriental e Khobar, controladas por grupos da oposição moderada incluídos na lista americana que endossou a trégua. A pedido russo, as forças governamentais não responderam ao fogo inimigo", afirmou.

Em Latakia um ataque com morteiro perpetrado pela Frente al Nusra teria causado várias vítimas entre civis e membros das milícias rebeldes.

Por sua vez, segundo a Rússia, 17 grupos rebeldes moderados se dirigiram ao Centro de Reconciliação russo para confirmar seu apoio à trégua, o que permitiu a criação nas zonas sob seu controle de órgãos de autogestão, da reparação de infraestruturas e do fornecimento de ajuda humanitária.

O ministro de Relações Exteriores russo, Sergei Lavrov, e o secretário de Estado americano, John Kerry, se congratularam ontem em uma conversa telefônica pelo cumprimento do acordo de cessação das hostilidades alcançado há uma semana pelos dois países.