Cessar-fogo na Síria é cumprido, apesar de algumas violações, diz Rússia

Moscou, 28 fev (EFE).- O cessar-fogo na Síria está sendo cumprido, embora tenham sido registradas algumas violações em Damasco e nas províncias de Latakia e Al Raqqa, afirmaram militares russos neste domingo.

"De modo geral, a cessação das hostilidades no território da Síria está sendo cumprida", disse Sergei Kuralenko, chefe do Centro de Reconciliação situado na base russa de Khmeimim, na Síria.

O general russo cifrou em nove as violações nas últimas 24 horas da trégua, que entrou em vigor à 0h de 27 de fevereiro (19h de sexta-feira em Brasília), mas não as atribuiu nem ao Estado Islâmico, à Frente al Nusra ou a outros grupos jihadistas.

Além disso, se dirigiu a seus colegas americanos em Amã, na Jordânia, para denunciar os ataques perpetrados desde a Turquia contra a cidade síria de Tel Abiad, na fronteira entre os dois países.

"Pedimos explicações pelos ataques perpetrados contra o território sírio pela Turquia, que é membro da coalizão contra o Estado Islâmico, liderada pelos EUA", explicou.

Segundo os militares russos, uma centena de guerrilheiros jihadistas atacaram e tomaram o norte de Tel Abiad, na fronteira com a Turquia e controlada pelas milícias curdas, com apoio de artilharia de grande calibre.

As forças curdo-sírias tomaram do EI em junho o controle dessa cidade, por onde passava uma importante via de abastecimento desde a Turquia em direção à cidade de Al Raqqa.

O Ministério da Defesa russo também informou em comunicado que a capital síria, Damasco, foi alvo de cerca de 20 ataques com foguetes e morteiros contra bairros residenciais, em que morreram dois civis.

Segundo a nota oficial, esses ataques partiram do território controlado pelas milícias da oposição moderada ao regime do presidente sírio, Bashar al Assad.

"O fogo partiu de Ghouta Oriental e Khobar, controladas por grupos da oposição moderada incluídos na lista americana que endossou a trégua. A pedido russo, as forças governamentais não responderam ao fogo inimigo", afirmou.

Em Latakia um ataque com morteiro perpetrado pela Frente al Nusra teria causado várias vítimas entre civis e membros das milícias rebeldes.

Por sua vez, segundo a Rússia, 17 grupos rebeldes moderados se dirigiram ao Centro de Reconciliação russo para confirmar seu apoio à trégua, o que permitiu a criação nas zonas sob seu controle de órgãos de autogestão, da reparação de infraestruturas e do fornecimento de ajuda humanitária.

O ministro de Relações Exteriores russo, Sergei Lavrov, e o secretário de Estado americano, John Kerry, se congratularam ontem em uma conversa telefônica pelo cumprimento do acordo de cessação das hostilidades alcançado há uma semana pelos dois países.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos