Astana confirma origem cazaque de adolescentes baleados nos EUA

Astana, 29 fev (EFE).- O Cazaquistão informou nesta segunda-feira que os dois jovens de 18 e 16 anos assassinados na sexta-feira passada em Belfair, no estado americano de Washington, foram adotados em território cazaque há 14 anos.

Segundo informaram na sexta-feira as autoridades locais, cinco pessoas morreram, entre elas o suposto agressor, em um tiroteio ocorrido em uma casa em Belfair.

Zabira Orazglieva, presidente do Comitê de Proteção dos Direitos das Crianças do Ministério da Educação e Ciência do Cazaquistão, explicou hoje que os dois adolescentes foram adotados com 3 e 5 anos por cidadãos americanos em 2002 e "o último relatório sobre eles foi enviado ao Cazaquistão em agosto de 2003".

"A vida das crianças se apresentava de um modo muito positivo nos relatórios. As crianças estavam muito bem adaptadas. Tinham feito amigos lá (em Seattle) e entendiam o inglês", disse Orazglieva.

Desde a entrada em vigor em 2012 do Código de Casamento e Família, os cidadãos americanos têm vetada a adoção de meninas e crianças cazaques, segundo lembrou Orazgalieva.

kk/vnm

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos