Ajuda humanitária entra em cidade no sul da Síria após "reconciliação"

Beirute, 1 mar (EFE).- Vários caminhões de ajuda humanitária entraram nesta terça-feira na cidade de Ibta, no norte da província de Deraa, na Síria, após um acordo de "reconciliação" entre as facções armadas opositoras e as autoridades locais.

O Observatório Sírio de Direitos Humanos explicou que, além da entrada de assistência, o pacto contempla a libertação de prisioneiros nas mãos das forças governamentais e o fim dos bombardeios da Rússia e da força aérea nacional contra essa cidade, localizada junto à estrada que liga Deraa a Damasco.

O acordo também estipula o hasteamento da bandeira da Síria em todas as instituições e que os combatentes opositores assumam a segurança e a proteção da cidade em troca de não posicionarem suas armas contra as forças do regime.

A agência de notícias oficial síria, "Sana", afirmou que 1.200 pessoas procuradas regularizaram ontem sua situação legal com as autoridades em Deraa, "no marco das reconciliações nacionais", como o governo denomina os pactos com grupos armados locais nas cidades para a cessação da violência.

A fonte destacou que a maioria dessas pessoas são de Ibta, embora também haja de outras cidades da região, como Al Sanamein e Kafr Sham.

A "Sana" acrescentou que os comitês governamentais de ajuda em Deraa, em cooperação com o Crescente Vermelho, distribuíram três mil pacotes com comida e três mil de farinha em Ibta.

O pacto entre as partes em Ibta foi firmado em meio ao cessar-fogo em todo o país, iniciado no sábado, que apesar das denúncias de violações do governo e da oposição conseguiu reduzir o nível de violência na Síria.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos