Aviões lançam ajuda humanitária na cidade sitiada síria de Deir ez Zor

Beirute, 1 mar (EFE).- Aviões lançaram nesta terça-feira vários pacotes de ajuda humanitária em uma área controlada pelo regime na cidade de Deir ez Zor, no nordeste da Síria, onde os bairros em poder do governo estão sitiados pelo grupo terrorista Estado Islâmico (EI), informaram ativistas.

O diretor-executivo da rede de ativistas Deir ez Zor 24, Omar Abu Leila, disse à Agência Efe que desconhecem até agora a identidade dos aviões e que a assistência caiu em uma área onde não há civis, perto do quartel da brigada 137 do exército.

"Ainda estamos tentando confirmar dados e ver exatamente que se passou", indicou o ativista, que lembrou que ontem morreu um homem em Deir ez Zor pela falta de alimentos nessa população, que está sob assédio há mais de um ano.

Abu Leila insistiu que "o EI não é o único que impôs um assédio em Deir ez Zor, mas também as autoridades".

O ativista se queixou que até agora "a população civil não recebeu a ajuda que necessita", apesar de no passado terem havido cargas de assistência semelhantes.

O Observatório Sírio de Direitos Humanos confirmou hoje o envio de ajuda desde o ar em Deir ez Zor, mas não deu mais detalhes.

Em 24 de fevereiro, a ONU efetuou o primeiro lançamento de assistência desde aviões à cidade, embora pouco depois reconheceu que tinha perdido mais da metade da carga.

O porta-voz do organismo internacional Stéphane Dujarric explicou então que nessa primeira operação tiveram "dificuldades técnicas" por causa da grande altitude e dos fortes ventos.

Dos 21 pallets lançados, 10 desapareceram e quatro ficaram danificados pelo paraquedas não ter aberto a tempo, detalhou Dujarric.

Esse primeiro carga continha 21 toneladas de comida, suficiente para alimentar 2.500 pessoas durante um mês, acrescentou.

A ONU calcula que em Deir ez Zor haja 200 mil civis sitiados.

Desde a 0h de sábado está em vigor um cessar-fogo, acordado entre Rússia e Estados Unidos e endossado pelo governo e pela oposição síria.

No domingo, o coordenador humanitário da ONU em Damasco, Yacoub El Hillo, deu as boas-vindas à cessação das hostilidades na Síria e adiantou sua intenção de aumentar a entrada de ajuda nas áreas sitiadas do país nos próximos cinco dias.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos