Macri diz que Argentina é país lucrativo para narcotraficantes

Buenos Aires, 1 mar (EFE).- O presidente da Argentina, Mauricio Macri, afirmou nesta terça-feira que a "Argentina é um país próspero para os traficantes" e pediu à Justiça que investigue se o avanço do narcotráfico nos últimos anos se deve à incompetência ou à cumplicidade do governo anterior.

"Somos um país que recebe droga, a refina, a vende internamente e a exporta", disse Macri em seu primeiro discurso de abertura do ano legislativo no Congresso, ao lembrar que as Nações Unidas posicionam a Argentina como o terceiro país exportador de cocaína do mundo.

O presidente argentino, que considera a luta contra o narcotráfico um dos grandes desafios de seu governo, denunciou que as redes de tráfico de entorpecentes se sentiram livres para se expandir no país nos últimos anos e que as fronteiras "estão virtualmente indefesas".

"Todo nosso sistema de defesa está desatendido, com aviões que não voam, poucas embarcações que funcionam e falta de equipamento em todas as forças armadas. Será tarefa da justiça investigar se esta situação foi fruto da negligência, da incompetência ou da cumplicidade (do governo anterior)", afirmou Macri, entre aplausos da bancada governista.

Macri vinculou o fracasso da luta contra o narcotráfico durante os mandatos kirchneristas às fracassadas políticas de segurança dos durante os últimos anos, e as culpou de ter provocado um aumento do crime e da insegurança.

O chefe de Estado argentino, que decretou estado de emergência em segurança pública em janeiro, se comprometeu no discurso a fazer todo o possível para reverter essa situação.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos