Nova morte de homem pela polícia gera protestos nos EUA

Washington, 29 fev (EFE).- Dezenas de pessoas se manifestaram nesta segunda-feira ao grito de "As vidas negras importam" depois que um homem foi morto por um policial em Raleig, na Carolina do Norte, no último caso deste tipo que ocorre nos Estados Unidos.

Apesar de a polícia da cidade, que relatou o ocorrido, não ter revelado a cor da vítima, nem do agente, uma mulher negra se identificou para emissoras locais de televisão como a mãe do morto, e garantiu que o agente que disparou contra seu filho é branco.

A mãe, Rolanda Byrd, disse ao canal "ABC7" que seu filho recebeu um tiro nas costas enquanto fugia da polícia.

Por outro lado, a chefe de polícia de Raleigh, Cassandra Deck-Brown, explicou que o agente tentava deter o falecido por um crime relacionado com drogas.

A comunidade afro-americana e os corpos de polícia dos EUA vivem um momento de grande tensão no país, com protestos em nível nacional devido às mortes nos últimos anos de negros como Michael Brown (Ferguson), Eric Garner (Nova York) e Freddie Gray (Baltimore).

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos