Ban Ki-moon espera que novas sanções levem a Coreia do Norte a negociar

Nações Unidas, 2 mar (EFE).- O secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, confiou nesta quarta-feira que as novas sanções impostas contra a Coreia do Norte levem seu governo a acabar com as provocações e voltar a negociar com a comunidade internacional.

"A ação unânime de hoje no Conselho de Segurança enviou uma clara mensagem de que a Coreia do Norte deve voltar ao cumprimento completo de suas obrigações internacionais", disse Ban em comunicado emitido pelo escritório de seu porta-voz.

Segundo o chefe das Nações Unidas, a "firme resposta" do Conselho aos últimos testes nucleares e com mísseis da Coreia do Norte devem "pôr fim ao ciclo de provocações e levar a retomar o diálogo".

"O secretário-geral reafirma seu compromisso de trabalhar com todas as partes para reduzir as tensões e conseguir uma verdadeira desnuclearização da península da Coreia", afirma a nota.

O diplomata sul-coreano reiterou, além disso, a necessidade de ajuda internacional para salvaguardar as vidas de milhões de pessoas na Coreia do Norte e, ao mesmo tempo, insistiu que esse país deve "fazer mais pelas vidas de sua gente".

"Uma melhora genuína nos direitos humanos é a base necessária para uma segurança e estabilidade a longo prazo", disse Ban.

Os 15 membros do Conselho aprovaram por unanimidade uma resolução negociada pelos EUA e China que endurece de forma significativa as medidas em vigor contra Pyongyang, incluindo restrições ao comércio e uma obrigação de revistar todas as cargas com destino e origem no país.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos