Brasil autoriza a extradição de histórico mafioso italiano

Brasília, 2 mar (EFE).- O governo brasileiro autorizou a extradição à Itália do histórico mafioso Pasquale Scotti, que já tinha sido aprovada pela Supremo Tribunal Federal em outubro, informaram nesta quarta-feira à Agência Efe fontes oficiais.

A extradição havia sido respaldada de forma unânime pelos 11 membros do Supremo em 20 de outubro, mas dependia ainda da autorização do governo, que finalmente a aprovou e comunicou a decisão às autoridades italianas. A entrega deve ser realizada nos próximos dias.

Scotti estava foragido desde 1986 e foi capturado na cidade brasileira de Recife em maio do ano passado.

Em 1991, a justiça italiana o condenou à prisão perpétua por sua participação direta em 22 assassinatos cometidos entre 1982 e 1983 e como membro da organização mafiosa Nova Camorra Organizada, conhecida pelas siglas NCO.

Scotti viveu durante anos em Recife sob o nome falso de Francisco de Castro Visconti, se casou com uma brasileira e teve dois filhos.

Na defesa que apresentou perante o Supremo, Scotti se apresentou como "perseguido político" e disse que fugiu da Itália porque corria risco de ser assassinado na prisão.

Além disso, o mafioso também alegou motivos "humanitários", no sentido que se fosse enviado a seu país não poderia participar da educação de seus filhos.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos