Destroço segue padrão de busca por avião da Malaysia Airlines, diz Austrália

Sydney (Austrália), 3 mar (EFE).- O governo da Austrália informou nesta quinta-feira que o destroço de avião encontrado recentemente em uma praia de Moçambique está de acordo com os padrões das correntes do oceano Índico relacionadas com o lugar onde teria caído o avião da Malaysia Airlines que está desaparecido desde março de 2014 e que transportava 239 pessoas.

"A localização dos escombros é consistente com o modelo das correntes encarregado pelo Escritório de Segurança do Transporte Australiana e reforça a região de busca do voo MH370 no sul do Oceano Índico", afirmou em comunicado Darren Chester, ministro de Transporte australiano.

A peça de metal, de um metro de comprimento, será levada à Austrália, onde será avaliada por especialistas.

O avião da companhia malaia desapareceu em 8 de março de 2014 após mudar de rumo em uma "ação deliberada", segundo especialistas, apenas 40 minutos após ter decolado de Kuala Lumpur com direção a Pequim e depois que alguém desligou os sistemas de comunicação.

O desaparecimento desta aeronave continua sendo um dos maiores mistérios da história da aviação.

A área de busca pelo avião tem 120 mil quilômetros quadrados no oceano Índico e está a cerca de 1.800 quilômetros a oeste da cidade australiana de Perth.

Em julho do ano passado, as equipes acharam um pedaço de asa do MH370 na ilha Reunião, a leste de Madagascar, o que representou o primeiro e único indício tangível de que o avião teria caído no oceano Índico.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos