EUA aplicam novas sanções contra Coreia do Norte por seu programa nuclear

Washington, 2 mar (EFE).- O Departamento de Estado e o Tesouro dos EUA aplicaram nesta quarta-feira novas sanções contra a Coreia do Norte em resposta ao programa de proliferação nuclear, segundo informaram em comunicados.

Assim, o Departamento de Estado irá congelar ativos ao Ministério de Indústria da Energia Atômica (MAEI) do país asiático, à Academia de Ciências da Defesa Nacional (ANDS) e à Administração Nacional de Desenvolvimento Aeroespacial (NADA).

Também serão bloqueados os ativos de dois indivíduos diretamente relacionados com atividades de proliferação da Coreia do Norte, identificados como Choe Chun Sik e Kang Mun-Kil.

Além disso, o Departamento de Estado bloqueará as propriedades das empresas Namhung Trading Corporation e Namchongang Trading Corporation (NCG), ao considerá-las entidades vinculadas à proliferação de armas de destruição em massa.

Segundo indica o Departamento de Estado, a MAEI supervisiona o programa nuclear da Coreia do Norte, é composta por uma série de organizações relacionadas com tecnologias nucleares e dirige um centro de pesquisa nuclear em Yongbyon, onde se encontram as instalações de plutônio do país.

"A ANDS contribui para um maior desenvolvimento dos programas balísticos e nucleares da Coreia do Norte", enquanto "a NADA supervisiona o desenvolvimento da ciência espacial da Coreia do Norte e da tecnologia, incluindo o lançamento de satélites e foguetes portadores", acrescenta a nota.

Além disso, indica o comunicado, Choe Chun Sik teve um papel destacado no lançamento do foguete em dezembro de 2012.

Por sua vez, o Departamento do Tesouro também impôs sanções hoje a duas entidades e dez indivíduos que têm vínculos com o governo da Coreia do Norte, seus esforços nucleares e a proliferação de armas.

"Em conjunto, estas ações refletem uma resposta forte e unificada a desestabilizar e atividades provocativas e perigosas da Coreia do Norte", disse o secretário do Tesouro, Jacob Lew.

A Coreia do Norte realizou em 6 de janeiro seu quarto teste nuclear e em 7 de fevereiro enviou um satélite ao espaço, algo que a comunidade internacional considera um teste encoberto ilegal de mísseis de longo alcance.

As sanções emitidas hoje pelos EUA correspondem à lei bipartidária aprovada no Congresso americano e rubricada pelo presidente Barack Obama em 18 de fevereiro, que estabelece novas sanções à Coreia do Norte por seu lançamento de um foguete espacial.

Precisamente hoje, o Conselho de Segurança da ONU aprovou por unanimidade uma resolução negociada durante semanas entre Estados Unidos e China, que suporá um forte aumento da pressão internacional sobre o regime da Coreia do Norte.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos