Salvadorenho é condenado a 410 anos de prisão por carbonizar 17 pessoas

San Salvador, 2 mar (EFE).- Um salvadorenho foi condenado a 410 anos de prisão pelo homicídio de 17 pessoas em 2010, quando um grupo de criminosos incendiou um ônibus com passageiros em seu interior na cidade de Mejicanos , informou nesta quarta-feira um tribunal do país centro-americano.

O homem foi identificado como Carlos Oswaldo Ángel Alvarado, de 24 anos, que também foi acusado de tentativa de homicídio contra outras sete pessoas e por associações ilícitas.

"Este é o último dos criminosos a ser detido por ter participado do massacre, outros cinco já foram condenados a 66 anos de prisão", afirmou a fonte sem detalhar a data das sentenças.

Segundo a procuradoria, Ángel Alvarado, junto a outros criminosos, planejou a morte do cobrador e do motorista da rota 47, "como vingança pela morte de um irmão, mas estando no local, decidiram queimar o ônibus com os passageiros em seu interior", detalhou o tribunbal.

O juiz "lhe condenou a 20 anos por cada homicídio e a 10 por cada tentativa de homicídio", o que soma 410 anos, embora a legislação nacional só permita um máximo de 60 anos na prisão, lembrou a instituição.

Esta foi a única vez no país, onde a violência deixa uma média de 23 assassinados por dia, que criminosos queimaram um ônibus com passageiros em seu interior.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos