Imigrantes iranianos costuram a própria boca em protesto na Selva, em Calais

Paris, 3 mar (EFE).- Uma dezena de imigrantes iranianos costurou nesta quinta-feira a própria boca em protesto contra o desmantelamento da parte sul da chamada "Selva" de Calais, abrigo há meses para mais de mil imigrantes no noroeste da França.

O protesto aconteceu a poucos metros de um dos centros da Médicos sem Fronteiras (MSF) nesse acampamento em território francês, que fica de frente para a costa britânica, diante da imprensa e com os rostos coberto.

Outro grupo de imigrantes fez o mesmo ontem e mostrou cartazes com slogans como "We are humans" ou "Where is your democracy?" ("Nós somos humanos" e "Onde está sua democracia?", respectivamente).

Foi impossível saber se algum dos que estavam hoje já haviam participado do protesto da véspera, que tinha entre cinco e oito indivíduos, segundo a prefeitura e várias associações.

A delegação do governo na região divulgou então um comunicado que informou de sua "profunda emoção" a protesto, ressaltando que "nada justifica esses extremos".

O gesto de costurar a própria boca já tinha sido usado por migrantes em novembro na Grécia, diante da recusa da Macedônia de deixá-los atravessar a fronteira.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos