Líder do PSDB na Câmara diz que operação contra Lula é início do fim de Dilma

Brasília, 4 mar (EFE).- A operação que a Polícia Federal desenvolve nesta sexta-feira e que tem como alvo o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva "é o princípio do fim" do governo de Dilma Rousseff, segundo afirmou o líder do PSDB na Câmara dos Deputados, Antônio Imbassahy.

"A Polícia Federal não entraria na casa de Lula sem ter material mais que suficiente" contra o ex-presidente, declarou Imbassahy.

As autoridades policiais iniciaram hoje uma vasta operação que começou com um mandado de busca e apreensão na casa de Lula, assim como também em residências e empresa dos filhos dele e no sítio que era constantemente frequentado pelo ex-presidente, em Atibaia.

Segundo Imbassahy, uma operação dessa magnitude demonstra que Dilma foi reeleita em 2014 "graças a uma organização criminosa", o que "confirma que o processo democrático foi violado e que o caminho correto é uma nova eleição presidencial".

Os agentes da Polícia Federal chegaram à casa de Lula em São Paulo no começo da manhã e, segundo confirmaram fontes oficiais, o ex-presidente foi transferido a dependências desse organismo no aeroporto de Congonhas para prestar depoimento.

Em frente à residência de Lula, assim como na sede da PF no aeroporto, se concentraram dezenas de pessoas, tanto favoráveis como opositoras ao ex-presidente, que chegaram a trocar agressões.

Lula é investigado pelos supostos delitos de ocultação de patrimônio e lavagem de dinheiro, acusações que o ex-presidente rejeitou de forma enfática.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos