Ministra do STF nega pedido de suspensão de investigações sobre Lula

Brasília, 4 mar (EFE).- A ministra Rosa Weber, do Supremo Tribunal Federal (STF), negou nesta sexta-feira o pedido feito pela defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva para suspender as investigações do Ministério Público Federal (MPF) e do Ministério Público do Estado de São Paulo (MP-SP) sobre reformas realizadas por construtoras envolvidas no escândalo de corrupção na Petrobras em um apartamento no Guarujá (SP) e em um sítio em Atibaia (SP) que seriam ligados a ele.

A defesa de Lula tinha solicitado a suspensão dos procedimentos da 24ª fase da Operação Lava Jato, batizada como "Aletheia" ("busca da verdade, em grego antigo), pela qual o ex-presidente foi hoje levado pela Polícia Federal para prestar depoimento no aeroporto de Congonhas.

A alegação era de que "conflito de atribuições" por haver duas investigações sobre os mesmos fatos em instâncias diferentes, quando apenas uma delas deveria ser a responsável pela condução, o MP-SP, ou seja, fora do âmbito da Lava Jato.

Ao negar o pedido, a juíza Rosa Weber afirmou que o pedido de Lula não se justifica e negou o argumento de que o ex-presidente seja vítima de uma "atividade persecutória".

Além disso, a ministra deu um prazo de dez dias para ouvir o MP-SP de São Paulo antes de tomar uma decisão sobre qual das esferas deve conduzir o caso.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos