Rajoy pede que PSOE abra caminho para formação de um novo governo na Espanha

Salamanca (Espanha), 5 mar (EFE).- O presidente interino do governo da Espanha e líder do Partido Popular (PP), Mariano Rajoy, pediu neste sábado que o Partido Socialista Operário Espanhol (PSOE) permita que ele tente formar um novo Executivo no país, após o líder da legenda, Pedro Sánchez, ter seu nome rejeitado pela segunda vez pelo Congresso.

Nas duas votações que foram realizadas nesta semana, o candidato socialista acabou derrotado, o que, segundo a Constituição, abre o caminho para que o rei Felipe VI proponha novas alternativas ao Executivo em um prazo máximo de dois meses. Transcorrido esse período, caso um novo governo não seja formado, novas eleições serão convocadas no país.

Rajoy, que chegou ao poder em dezembro de 2011, aproveitou um evento de seu partido na cidade de Salamanca para justificar os motivos de não apoiar o acordo entre o PSOE e o Ciudadanos, que somam 130 cadeiras no parlamento, contra as 123 do PP.

"Como explico aos nossos 7,3 milhões de eleitores que vou apoiar como presidente quem perdeu nas eleições e, além disso, quer liquidar o trabalho que fizemos nesses quatro anos?", questionou Rajoy.

Na etapa que se abre agora com a nova derrota de Sánchez, Rajoy disse que a Espanha precisa de um governo estável, que dê confiança aos investidores e prossiga com a recuperação econômica.

Após as eleições do último dia 20 de dezembro e antes de Sánchez ter sido indicado pelo rei - Rajoy tinha rejeitado a oferta de Felipe VI anteriormente -, o líder do PP defendia um acordo com o PSOE e o Ciudadanos, mas com ele à frente do governo.

"Nossa oferta segue e, se não quiserem aceitá-la, pelo menos deixem governar quem ganhou as eleições, quem teve mais votos, mais apoio e a confiança majoritária de todos", disse Rajoy, se referindo aos socialistas.

O que ocorreu no último mês na política espanhola foi, na opinião de Rajoy, uma "comédia". O líder do PP disse que Sánchez enganou todos ao dizer que seu nome era consistente para assumir o Executivo, apesar de não ter apoio para ser eleito como novo presidente do governo.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos