Ted Cruz é o republicano favorito da maior reunião de conservadores dos EUA

Washington, 5 mar (EFE).- O senador pelo Texas Ted Cruz ganhou neste sábado a pesquisa informal da maior reunião anual de ativistas conservadores dos EUA, que o elegeram como o aspirante favorito à presidência ao término de uma conferência marcada pela ausência do magnata Donald Trump.

Cruz, que alcançou neste sábado sua quinta vitória nas primárias republicanas dos EUA no estado do Kansas, foi além disso o preferido como presidente de 40% dos presentes à Conferência Conservadora de Ação Política (CPAC), que termina hoje em National Harbor (Maryland).

O senador pela Flórida Marco Rubio ficou em segundo na CPAC, com 30% dos votos, enquanto Trump foi a terceira opção com 15% dos apoios, seguido do governador de Ohio, John Kasich, com 8%.

A vitória de Cruz ressalta sua popularidade entre as bases mais conservadoras e os eleitores evangélicos, que lhe deram vitórias em estados como Texas e Iowa e lhe transformaram no segundo na disputa na corrida republicana.

Trump tinha previsto falar hoje perante a conferência da CPAC, mas a noite de sexta-feira cancelou seu discurso para fazer campanha no Kansas, que hoje celebra o caucus (assembleias populares) para a escolha dos delegados que em julho decidirão o candidato presidencial do partido.

Sua ausência na CPAC deu munição a Cruz e Rubio, que insistem em que as credenciais conservadoras do magnata são insuficientes.

O senador pela Flórida garantiu que muitos jovens conservadores, como Cruz e ele, estão se envolvendo cada vez mais em política, e isso é porque cresceram "na era de Ronald Reagan, e Reagan não atuava em absoluto como Donald Trump".

Na pesquisa da CPAC participaram quase 2,7 mil ativistas republicanos, com uma idade média de 35 anos, segundo os organizadores da pesquisa.

Quando foram questionados sobre quem prefeririam como vice-presidente, 12% dos presentes elegeram a governadora da Carolina do Sul, Nikki Haley, a mesma quantidade do governador de Ohio e aspirante presidencial republicano, John Kasich.

A ex-aspirante à presidência Carly Fiorina foi a favorita como vice-presidente de 11% dos indagados, contra 9% que apontaram para senador Rand Paul e os outros 9% que elegeram Rubio.

Rand Paul foi o ganhador da pesquisa informal da CPAC sobre possíveis presidentes dos EUA durante os últimos três anos seguidos, e seu nome soava com força entre as bases conservadoras do partido quando a campanha começou a tomar força há um ano.

Mas o senador por Kentucky, afastado do núcleo convencional do partido e defensor de um conservadorismo libertário com mínimo protagonismo do Estado, não reuniu os apoios suficientes e suspendeu sua campanha presidencial em 3 de fevereiro, depois do caucus de Iowa.

Hoje, Paul votou no caucus de seu estado, Kentucky, mas manteve o silêncio sobre quem é seu aspirante preferido dos quatro que ficam em disputa: Trump, Cruz, Rubio e Kasich.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos