Novos confrontos deixam 2 soldados ucranianos mortos no leste do país

Kiev, 6 mar (EFE).- Novos confrontos com as milícias separatistas deixaram dois soldados ucranianos mortos nas últimas 24 horas no leste do país, apesar do cessar-fogo total em vigor na região.

Os rebeldes atacaram em 37 ocasiões as posições das forças do governo da Ucrânia tanto na região de Lugansk como na vizinha Donetsk, denunciou neste domingo o porta-voz da presidência do país para a operação militar no Donbass, Aleksandr Motuzniak.

Nos arredores da cidade de Donetsk, principal reduto dos separatistas pró-Rússia, foram mais de 60 ataques contra os militares ucranianos, acrescentou o porta-voz.

Já em Mariupol, transformada na capital dos territórios controlados pelo governo na região de Donetsk, os rebeldes usaram um franco-atirador para disparar contra um posto de controle militar.

Quase um ano depois da assinatura dos acordos de paz de Minsk, as forças de Kiev e os separatistas mostram incapacidade para manter o cessar-fogo, apesar das várias tréguas declaradas durante os diálogos do chamado Grupo de Contato para a Ucrânia, único fórum de negociação direta entre as partes em conflito.

A Rússia e os rebeldes acusam a Ucrânia de se negar a aplicar a parte política dos acordos: reforma constitucional, descentralização, anistia e concessão de status especial às zonas controladas pelos separatistas. Por outro lado, Kiev se nega a reconhecer a legitimidade das autoridades pró-Rússia e exige que Moscou retire seus soldados do leste da Ucrânia.

De acordo com o último levantamento da ONU, mais de 9 mil pessoas, entre soldados e civis, morreram nos quase dois anos de duração do conflito.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos