Padre indiano é sequestrado em ataque que deixou mortos em asilo no Iêmen

Sana, 6 mar (EFE).- Um sacerdote de nacionalidade indiana foi sequestrado na sexta-feira passada por homens armados que atacaram um asilo na cidade iemenita de Áden, na qual foram assassinadas quatro freiras da congregação Missionárias da Caridade e outras 12 pessoas, confirmou neste domingo à Agência Efe uma fonte de segurança.

Uma freira que sobreviveu ao ataque explicou à polícia que os agressores levaram com eles o monge Tom Uzhunnalil.

A fonte de segurança, que pediu o anonimato, explicou que os agressores algemaram o padre e o jogaram no chão, e quando mataram as pessoas que encontraram no lugar, o conduziram para fora do edifício.

Além disso, precisou que o padre não trabalhava nessa residência, mas residia de forma provisória no edifício depois que um grupo de homens armados atacaram com explosivos em setembro a igreja que administrava no bairro de Al Tauahi, no centro de Áden.

O ataque contra a residência dos idosos em Áden foi perpetrado por um grupo de pelo menos cinco encapuzados que invadiram o local e dispararam de forma indiscriminada com fuzis automáticos.

Os mortos são o guarda de segurança do asilo, 11 idosos e quatro missionárias da Caridade, que trabalhavam como enfermeiras neste centro.

Ontem, o papa Francisco manifestou sua "profunda tristeza" e qualificou de "violência insensata e diabólica" esse ataque.

O conflito no Iêmen continua depois que os grupos rivais concluíram suas conversas de paz em 20 de dezembro na Suíça sem chegar a um acordo para um cessar-fogo permanente.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos