China vê "pouco espaço para o otimismo" em suas relações com o Japão

Pequim, 8 mar (EFE).- Atualmente há "pouco espaço para o otimismo" nas relações entre a China e o Japão, as duas principais potências da Ásia, afirmou nesta terça-feira o ministro das Relações Exteriores chinês, Wang Yi, em entrevista coletiva para revisar os laços diplomáticos de seu país com o resto do mundo.

"Os líderes japoneses, por um lado, dizem coisas bonitas, mas, por outro, criam problemas para a China, é um típico caso de falsidade", ressaltou Wang.

O ministro destacou que a China e o Japão são dois países vizinhos com uma "amizade tradicional", que "pode realmente melhorar", mas que, para isso, "é preciso curar a doença", afirmou o ministro.

"Alguns políticos japoneses têm uma percepção errônea da China", afirmou Wang, que pediu a Tóquio que "considere seriamente" se vê a China "como um amigo ou um inimigo e faça a escolha correta".

China e Japão atravessam mais de três anos de relações diplomáticas quase paralisadas, devido à disputa territorial pela soberania das ilhas Diaoyu/Senkaku, no Mar da China Meridional, e pelas cicatrizes ainda não fechadas da guerra que ambos travaram entre 1937 e 1945.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos