Morte de adolescente luso coloca Portugal e Brasil em alerta

Lisboa, 8 mar (EFE).- A morte do adolescente português Rodrigo Lapa, de 15 anos, pôs em alerta às autoridades portuguesas e brasileiras, já que o principal suspeito é o padrasto do jovem, um cidadão de Cuiabá que está foragido.

A Polícia Judiciária (PJ) de Portugal confirmou nesta terça-feira à Agência EFE que está investigando a morte de Rodrigo, cujo corpo foi achado no último dia 2 a 100 metros de casa onde a família morava na cidade de Portimão, na região do Algarve, no sul do país. O corpo, com sinais de violência, foi encontrado nove dias depois de o jovem ter sido declarado oficialmente desaparecido.

Embora a PJ não tenha dado detalhes sobre a investigação, a imprensa portuguesa informou que Joaquim Lara Pinto, padrasto de Rodrigo, é o principal suspeito. O cuiabano, de 42 anos e que estava desempregado, viajou de volta ao Brasil no mesmo dia do desaparecimento do adolescente.

Ainda conforme a imprensa local, já foram feitos contatos oficiais entre ambos os países para averiguar as possíveis responsabilidades do suspeito. A extradição de Joaquim, no entanto, não seria possível, mas ele poderia ser julgado por homicídio no Brasil.

A imprensa portuguesa apontou várias motivações para o crime, entre elas a relação ruim que o jovem e o padrasto mantinham e o fato do suspeito e a mãe de Rodrigo, Célia Barreto, terem terminado o relacionamento. Outra linha apontada pela imprensa é que a mãe também esteja envolvida no caso. Célia e Joaquim têm um filho de seis meses.

O crime comoveu Portugal e nas redes sociais há uma grande mobilização para alertar sobre a violência doméstica contra crianças e jovens.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos