Sérvia aplicará mesmas restrições impostas pela Eslovênia aos imigrantes

Belgrado, 8 mar (EFE).- A Sérvia confirmou nesta terça-feira que, a partir de meia-noite, a Eslovênia só aceitará imigrantes com passaportes e vistos válidos, o que exige que o governo sérvio faça o mesmo em relação aos vizinhos Macedônia e Bulgária.

De acordo com um comunicado do Ministério do Interior, a Sérvia foi informada hoje pela Croácia que a Eslovênia, o primeiro país da zona de livre circulação dentro da União Europeia, aplicará um novo regime de entrada que praticamente "fecha a Rota dos Bálcãs".

O governo da Sérvia afirmou que o país não pode se transformar em um "campo coletivo" para os refugiados, mas que acertará todas as medidas a serem tomadas com a UE, garante a nota. Porém, informou que aplicará as mesmas restrições impostas pela Eslováquia nas fronteiras com a Macedônia e a Bulgária.

A Eslovênia anunciou hoje que aplicará as normas europeias e admitirá um máximo de 50 refugiados por mês, desde que eles tenham direito a solicitar a asilo por residirem em regiões em guerra. Dessa forma, fica fechada a rota dos Bálcãs, pela qual os imigrantes viajam rumo aos países mais ricos da Europa.

O primeiro-ministro da Eslovênia, Miro Cerar, disse hoje, após a cúpula realizada na noite de ontem em Bruxelas sobre a crise da imigração, que seu país receberá 567 refugiados por ano, seguindo as cotas estabelecidas pela UE.

A UE negocia com a Turquia para tentar conter a chegada de refugiados ao litoral da Grécia.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos