Interpol do Paraguai não tem pistas de Madeleine e desmente suposto detetive

Assunção, 9 mar (EFE). - A Interpol do Paraguai disse nesta quarta-feira à Agência Efe que não existe nenhum indício de que Madeleine McCann, a menina britânica desaparecida em Portugal em 2007, tenha estado no país sul-americano, como garantiu um suposto investigador privado, cujas declarações causaram um reboliço nos meios de comunicação paraguaios.

O suposto investigador, de nacionalidade britânica e de nome Miraz Ullah Ali, disse em entrevista ao jornal "ABC Color" que a menina vivia sob a custódia de uma mulher e há dois meses na cidade de Areguá, cerca de 28 quilômetros de Assunção.

Após a publicação da entrevista, na segunda-feira, agentes de Interpol realizaram um cotejo nessa cidade sem obter nenhuma pista da suposta presença da menina desaparecida.

"Por enquanto não há absolutamente nada", declarou Luis Ignacio Arias, comissário-chefe de Interpol Paraguai.

Arias considerou, além disso, "pouco veraz" o relato do suposto detetive porque não se comunicou nem com a Interpol e nem com as autoridades locais durante o tempo que esteve no Paraguai.

"Se tinha um interesse real nessa busca, deveria ter entrado em contato conosco ou com a polícia", disse Arias.

O comissário acrescentou que o suposto investigador entrou como turista no Paraguai, onde esteve entre 3 e 7 de março, tempo no qual se deslocou a Areguá e tirou algumas fotos.

Nesse tempo concedeu a entrevista e deixou um número de telefone no Reino Unido para quem desejasse compartilhar dados relacionados com o caso, já que há uma recompensa por qualquer informação a respeito, apontou o comissário.

Arias indicou que, segundo as investigações de Interpol, essa pessoa não aparece registrada como investigador privado e que o número de telefone que deu pertence a uma empresa na qual está desligado.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos