Ataque contra dependências governamentais afegãs deixa 14 mortos

Cabul, 10 mar (EFE).- Pelo menos 14 pessoas morreram, entre elas dez talibãs, e outras 27 ficaram feridas em um ataque insurgente contra instalações governamentais na província de Helmand, no sul do Afeganistão, que terminou nesta quinta-feira após mais de 24 horas de assédio, informaram à Agência Efe fontes oficiais.

A ofensiva talibã, que começou ontem contra um complexo que abriga um quartel-general da polícia e os escritórios do governador local, terminou nesta manhã com a morte do último entre os dez agressores, indicou o governador provincial, Mirza Khan Rahimi.

Seu porta-voz, Omar Zwak, detalhou que apesar de oito insurgentes terem morrido durante a primeira jornada de enfrentamentos, os outros dois criaram resistência até que foram mortos hoje por volta das 10h local (2h30, em Brasília).

O ataque deixou quatro mortos e 12 feridos entre as forças de segurança, apontou a fonte, que descartou que tenha vítimas civis.

O coordenador de Programas no Afeganistão da ONG italiana Emergency, Luca Radaelli, garantiu que seu hospital da capital regional recebeu 27 pessoas "seriamente" feridas, 25 delas ontem.

"As forças de segurança atuaram bem e evitaram que os insurgentes deixassem mais baixas entre os civis", já que os agressores planejavam um ataque sangrento, disse o chefe do Conselho Provincial, Karim Attal.

Os talibãs reivindicaram a autoria da ação e um porta-voz do grupo, Qari Yousef Ahmadi, garantiu em sua conta no Twitter que nela morreram "dezenas" de soldados e outros 34 ficaram feridos.

O avanço talibã em Helmand ameaça a capital provincial, Lashkargah, onde há quatro meses os insurgentes chegaram a tomar uma área da cidade em uma de suas conquistas militares mais importantes dos últimos anos.

As forças afegãs estão se retirando de postos de controle das zonas mais inseguras da província para reforçar seus principais bases a fim de reduzir baixas e aumentar sua capacidade de ataque.

A estratégica Helmand, fundamental no cultivo de papoula, uma das principais fontes de financiamento dos insurgentes, é a província afegã com mais território controlado pelos talibãs.

Os insurgentes controlam quase um terço do território afegão, a maior extensão sob seu domínio desde a queda do regime talibã com a invasão americana em 2001, segundo um recente relatório do SIGAR. EFE

bks-njd/ff

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos