EI assassina poeta e seu filho por "apostasia" no nordeste da Síria

Beirute, 11 mar (EFE).- O grupo terrorista Estado Islâmico (EI) assassinou um poeta e seu filho, ambos acusados de "apostasia" na província nordeste síria de Deir ez Zor, informou nesta sexta-feira o Observatório Sírio de Direitos Humanos.

A ONG explicou que a organização extremista informou ao pai do poeta Mohammed Bashir al Ani sobre a morte de seu filho e de seu neto, embora não precisou a data.

Segundo a fonte, ambos foram executados extrajudicialmente pelos jihadistas depois que foram capturados pelo EI há dois meses na cidade de Al Tabani, após sua saída das áreas sob o domínio dos radicais na cidade de Deir ez Zor, capital provincial.

O jornal sírio pela internet "Enab al Baladi" apontou que Al Ani, nascido em 1960 e engenheiro agrônomo de profissão, era um dos poetas mais importantes dessa província, com três coleções de poesia publicadas.

O EI proclamou no final de junho de 2014 um califado na Síria e Iraque, onde tomou zonas do norte e do centro, e nas quais impôs restrições e duros castigos aos que transgridem suas normas.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos