Ex-presidentes e outros líderes internacionais expressam apoio a Lula

São Paulo, 11 mar (EFE).- Um grupo formado por 16 ex-presidentes e outros líderes internacionais de diversos países da Europa e América Latina divulgou nesta sexta-feira uma declaração de apoio ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Dentre os signatários estão José Mujica, ex-presidente do Uruguai, Cristina Kírchner, ex-presidente da Argentina, e Felipe González, ex-presidente de governo da Espanha.

"Lula não se considera nem está acima das leis. Mas tampouco pode ser objeto de injustificados ataques a sua integridade pessoal", afirma o documento divulgado no site do Instituto Lula.

Os líderes políticos signatários demonstraram sua preocupação perante "a tentativa de alguns setores de destruir a imagem deste grande brasileiro".

O texto também está assinado pelos ex-presidentes Eduardo Duhalde (Argentina), Ricardo Lagos (Chile), Carlos Mesa (Bolívia), Ernesto Samper (Colômbia), Mauricio Funes (El Salvador), Manuel Zelaya (Honduras), Martín Torrijos (Panamá), Nicanor Duarte e Fernando Lugo (Paraguai), e Leonel Fernández (República Dominicana).

Além disso, assinaram o documento o ex-primeiro-ministro da Itália, Massimo D'Alema, e o ex-secretário-geral da Organização dos Estados Americanos (OEA), José Miguel Insulza.

"Lula levou adiante um ambicioso programa de mudança social no Brasil, que tirou da pobreza e da miséria milhões de homens e mulheres", destacaram os signatários, que também se mostraram convencidos de que a "verdade prevalecerá".

O Ministério Público suspeita que Lula é o verdadeiro proprietário de um apartamento de luxo no Guarujá, em São Paulo, que está registrado em nome da construtora OAS, uma das empresas implicadas no escândalo de corrupção da Petrobras.

Por este caso, o MP de São Paulo solicitou um pedido de prisão preventiva contra o ex-presidente alegando que Lula pode mobilizar grupos para interferir na investigação.

A denúncia do Ministério Público Estadual vai ser analisada pela 4ª Vara Criminal da Justiça de São Paulo, que não tem prazo definido para pronunciar-se a respeito.

Lula também está sendo investigado pelo Ministério Público Federal no Paraná, que concentra as investigações da Operação Lava Jato e acredita que o ex-presidente poderia ter se beneficiado do esquema de corrupção na Petrobras.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos