Hindu e refugiada estão entre opções de Obama para Suprema Corte dos EUA

Beatriz Pascual Macías.

Washington, 11 mar (EFE).- A Suprema Corte dos Estados Unidos procura um novo juiz para substituir o falecido Antonin Scalia e entre as opções que podem ser analisadas pelo presidente Barack Obama se destacam Sri Srinivasan e Jacqueline Nguyen, que poderiam se transformar no primeiro hindu e na primeira refugiada do alto tribunal.

Seus nomes são apenas alguns dos cogitados pelos analistas, que apostam em um candidato moderado, procedente da carreira judicial e capaz de conseguir o respaldo dos republicanos do Senado, dispostos a vetar qualquer proposta de Obama.

Encontrar um substituto para Scalia, ícone conservador falecido há um mês, se transformou em um tema central da campanha para as eleições presidenciais de novembro, uma vez que o novo magistrado terá o poder de moldar leis e decidir sobre temas tão importantes como o aborto ou o direito a portar armas.

Entre os possíveis candidatos para a Suprema Corte, formada por nove juízes com cargos vitalícios, se destacam seis:



1. SRI SRINIVASAN.



Nasceu na Índia e emigrou com sua família na década de 1960 para os EUA. Srinivasan conseguiu uma titulação de Direito na Universidade de Stanford e, antes de ser juiz, foi um importante advogado do Estado e se encarregou de defender 25 casos perante a Suprema Corte.

Obteve em 2013 a aprovação unânime do Senado para o poderoso posto de juiz da Corte de Apelações do Distrito de Columbia, uma das instâncias judiciais inferiores ao Supremo. Se obter a nomeação, se transformaria no primeiro hindu e no primeiro asiático-americano a chegar ao alto tribunal.



2. MERRICK GARLAND.



Considerado como o modelo perfeito de juiz "neutro" e com uma mente brilhante, Garland, de 63 anos, obteve em 1997 a aprovação de boa parte dos republicanos do Senado para se tornar juiz da Corte de Apelações do Distrito de Columbia.

Nascido em Chicago (Illinois), tem experiência no setor privado e público. De 1994 até sua nomeação como juiz, foi vice-procurador geral e se encarregou de supervisionar o processo dos autores do brutal atentado de 1995 em Oklahoma City, no qual morreram 168 pessoas.



3. PAUL WATFORD.



Muito respeitado nas organizações jurídicas progressistas, Watford, de 48 anos, ganhou fama de cuidadoso e brilhante como juiz da Corte de Apelações do Nono Circuito, aonde chegou em 2012 com valiosos apoios das bancadas democrata e republicana do Senado.

Se vencer essa nova batalha política, poderia se transformar no terceiro afro-americano a chegar ao Tribunal Supremo.



4. JANE KELLY.



Kelly formou na prestigiada Harvard Law School em 1991, no mesmo período que Barack Obama. Seus caminhos podem voltar a se cruzar se o presidente a indicar para o Supremo, para onde já enviou outras duas mulheres: as progressistas Sonia Sotomayor e Elena Kagan.

Firme opositora à pena de morte, Kelly conquistou durante vários anos o respeito do senador por Iowa, Charles E. Grassley, que agora como presidente do Comitê Judicial do Senado se opõe a qualquer proposta de Obama.



5. KENTAJI BROWN JACKSON.



A afro-americana de 45 anos obteve em 2013 a confirmação unânime do Senado para se tornar juíza da Corte do Distrito de Columbia.

Seu irmão é um policial, cuja unidade serviu de inspiração para a série de televisão "The Wire", e também tem vínculos com o presidente da Câmara dos Representantes, o republicano Paul Ryan. O marido da juíza, o cirurgião Patrick Jackson, é irmão do cunhado de Ryan.



6. JACQUELINE NGUYEN.



Seu nome perdeu força nos últimos dias, mas sua história pessoal fala da capacidade de superar a adversidade. Chegou com sua família do Vietnã do Sul aos 10 anos e passou seus primeiros dias nos Estados Unidos, em 1975, em um campo de refugiados em San Diego (Califórnia).

Em 2012 Nguyen conseguiu aprovação quase unânime do Senado para se transformar na primeira juíza asiático-americana em vestir a toga em uma Corte de Apelações, concretamente na do Nono Circuito com sede em San Francisco. Pode ser agora a primeira refugiada e a primeira asiático-americana do alto tribunal.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos