Al Qaeda no Magrebe Islâmico reinvindica autoria de ataque na Costa do Marfim

Nouakchott, 13 mar (EFE).- A Al Qaeda no Magrebe Islâmico divulgou comunicado neste domingo para reinvindicar o atentado terrorista em uma região litorânea da Costa do Marfim, a cerca de 40 quilômetros da capital Abidjan, que provocou a morte de 16 pessoas.

O texto foi enviado à agência de notícias "Al Akhbar", sediada na Mauritânia. De acordo com o grupo, três de seus integrantes foram responsáveis por abrir fogo no bar do hotel Étoile du Sur, à beira da praia de Grand Bassam, região turística muito popular entre marfinenses e estrangeiros que vivem na Costa do Marfim.

"Três de nossos heróis realizaram o ataque contra o lugar turístico", diz o curto comunicado, que promete novos detalhes sobre a ação nos próximos dias.

Há poucas dúvidas sobre a autenticidade do comunicado, já que a "Al Akhbar" tem laços estreitos com salafistas e jihadistas de toda a região do Sahel. Através da mesma agência, a Al Qaeda no Magrebe Islâmico já reivindicou outros atentados.

Em meados de janeiro, pelo menos 26 pessoas de 18 nacionalidades morreram em um ataque parecido e cometido por um comando da Al Qaeda no hotel Splendid, na capital de Burkina Fasso, Ouagadogou, no qual 156 pessoas foram liberadas após uma operação de resgate que durou toda a noite.

Em novembro, um ataque em um luxuoso hotel de Bamaco, no Mali, teve saldo de 27 mortos, entre funcionários e hóspedes do hotel, além dos 13 terroristas, que acabaram mortos pelas forças de segurança. Uma operação de resgate libertou quase 200 reféns.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos