Congresso reúne no Alasca mais de 100 cientistas para tratar sobre a região

Fairbanks (Alasca, EUA.), 14 mar (EFE).- Mais de cientistas especializados de 30 países se reúnem até sexta-feira no Congresso Mundial sobre a Ciência do Ártico que é organizado pela Universidade do Alasca em Fairbanks, a maior cidade no interior deste estado.

O encontro inclui mais de 100 sessões científicas nas quais serão abordados desde o estado do gelo ártico, a adaptação à mudança climática na região, a poluição, a exploração dos recursos naturais, a situação das populações indígenas e até os desafios da conservação.

No marco do Congresso está programada também uma reunião do Conselho Ártico em 16 e 17 de março.

Atualmente, os Estados Unidos ostentam a presidência bienal deste fórum intergovernamental de cuja criação se completa agora 20 anos e do qual fazem parte as oito nações contíguas com este oceano (Rússia, Finlândia, Suécia, Islândia, Noruega, Dinamarca, Canadá e Estados Unidos) e suas comunidades indígenas.

O objetivo deste encontro, segundo informa este organismo intergovernamental, será tratar "os projetos, a estrutura e o funcionamento do Conselho, assim como seu trabalho futuro".

Além de cientistas, o Congresso Mundial sobre a Ciência do Ártico contará com a participação de políticos, representantes do setor econômico, artistas e membros de comunidades indígenas da região, entre outros.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos