Republicanos e democratas disputam últimos votos antes de nova "Super Terça"

Pedro Alonso.

Washington, 14 mar (EFE).- Os pré-candidatos republicanos e democratas à presidência dos Estados Unidos apostaram na realização de uma série de comícios nesta segunda-feira para conquistar os últimos votos visando a crucial rodada de amanhã das eleições primárias do país, quando cinco importantes estados vão às urnas.

A expectativa é que a "nova Super Terça" represente um marco na campanha eleitoral, especialmente para os republicanos. Um desempenho ruim em qualquer dos estados em disputa - Flórida, Illinois, Missouri, Carolina do Norte e Ohio - pode representar um adeus ao sonho de Marco Rubio e John Kasich chegarem à Casa Branca.

Os favoritos na corrida presidencial, o republicano Donald Trump e a democrata Hillary Clinton, por outro lado, buscam uma vitória contundente. As atenções do magnata estão focadas na Flórida, Illinois e Ohio, onde o vencedor leva todos os delegados em disputa.

Até o momento, Trump lidera entre os republicanos com 460 delegados, dos 1.237 necessários para conseguir a indicação do partido na convenção de julho. Ele é seguido de perto por Ted Cruz, senador pelo Texas, com 369. Mais atrás estão Rubio, senador pela Flórida, com 163, e Kasich, governador de Ohio, com 63.

Os dois últimos colocados na disputa republicana apostam em triunfos "em casa" para seguirem vivos na corrida eleitoral. Especialmente pelo fato de Flórida e Ohio terem os maiores números de delegados em jogo, 99 e 66, respectivamente.

Em uma pesquisa divulgada hoje pela Universidade de Quinnipiac, o magnata tem 46% dos votos na Flórida, contra 22% de Rubio. Cruz vem no terceiro lugar, com 14%, e Kasich na sequência, com 10%.

Já em Ohio, a situação é mais apertada. Trump está empatado com Kasich, ambos com 38%, enquanto Cruz tem 16% e Rubio apenas 3%.

Por esse motivo, o magnata cancelou um ato de campanha programado para ocorrer hoje na cidade de Doral, na Flórida, para realizar um comício em Youngstown, em Ohio.

Trump chega para a "nova Super Terça" após um tumultuado fim de semana. Na última sexta-feira, o magnata cancelou um comício em Chicago devido a confrontos entre seus simpatizantes e pessoas que se opõe ao seu discurso anti-imigração, considerado como xenófobo.

"Não há violência. Sabem quantas pessoas ficaram feridas em nossos comícios? Acredito que nenhuma, com exceção de um ferido uma vez. Mas não há violência", destacou Trump na Carolina do Norte.

Apesar de uma iminente derrota, Rubio decidiu não jogar a toalha. Em discurso hoje em Jacksonville, cidade mais populosa da Flórida, o senador afirmou que as pesquisas "estão loucas" e que irá comprovar isso amanhã nas urnas.

Em Ohio, Kasich também não se rendeu. Hoje, o governador do estado fez campanha ao lado de Mitt Romney, candidato presidencial republicano em 2012, que acusou Trump de ser "uma fraude".

"Este é o homem que a América (EUA) deve votar", afirmou Romney ao apresentar Kasich na cidade de North Canton, em Ohio.

Em Illinois, Cruz ressaltou que o empresário nova-iorquino é um desastre, mas reiterou que cumprirá a promessa de apoiar Trump caso ele vença as primárias do partido.

No lado democrata, Hillary possui 766 delegados dos 2.383 necessários para conquistar a indicação do partido, uma ampla vantagem para Bernie Sanders, senador por Vermont, que tem 551.

Sanders, porém, espera repetir o sucesso obtido na última terça-feira em Michigan, quando venceu a ex-secretária de Estado nas primárias do estado, contrariando todas as previsões.

As pesquisas dão a Hillary vitórias claras na Flórida (246 delegados) e na Carolina do Norte (121). Porém, indicam uma disputa acirrada no Missouri (84), Ohio (159) e Illinois (182).

Em um comício realizado em um bairro de maioria latina em Chicago, em Illinois, sua cidade natal, a ex-primeira-dama prometeu "trabalhar duro" para promover uma "reforma migratória integral" caso chegue à Casa Branca.

Sanders, por sua vez, se reuniu com eleitores em Akron (Ohio), onde pediu que os eleitores jovens, entre os quais têm grande popularidade, compareçam às urnas. Animado, o veterano senador fez até uma previsão: "Acho que vamos ganhar em Ohio amanhã".

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos