Conflito na Síria já deixou 273.520 mortos em cinco anos, aponta ONG

Beirute, 15 mar (EFE).- Pelo menos 273.520 pessoas morreram na Síria, das quais 79.585 eram civis, devido ao conflito que nesta terça-feira completa o quinto aniversário de seu início, segundo a apuração elaborada pelo Observatório Sírio de Direitos Humanos.

Entre os civis, há pelo menos 13.694 menores de idade e 8.823 mulheres que morreram nos últimos cinco anos.

Nas fileiras dos opositores ao regime, há pelo menos 44.288 baixas de combatentes de facções rebeldes e islâmicas sírias e das Unidades de Proteção do Povo, milícias curdo-sírias, assim como 2.574 de desertores.

A estes mortos se somam 44.992 milicianos estrangeiros do grupo terrorista Estado Islâmico (EI), da Frente al Nusra -filial da Al Qaeda na Síria- e de outras organizações radicais.

No bando governamental, o Observatório registrou 55.435 mortes de eram membros das forças regulares; 38.208, de milícias pró-governo sírias; 1.041, do grupo xiita libanês Hezbollah; e 3.897, de combatentes xiitas de outras nacionalidades.

Além disso, há pelo menos 3,5 mil mortos que não tiveram a identidade revelada.

A ONG advertiu que este saldo não inclui os 20 mil desaparecidos em prisões governamentais; os 5 mil sequestrados pelo EI; nem os 6 mil prisioneiros e desaparecidos e os 2 mil reféns que são membros das forças leais ao regime e que estão em mãos de facções islâmicas, EI ou Frente al Nusra.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos