Exército turco garante ter matado 45 rebeldes curdos no Iraque

Ancara, 15 mar (EFE).- O Exército turco matou 45 membros do proscrito Partido de Trabalhadores de Curdistão (PKK) no norte do Iraque, segundo um comunicado militar distribuído nesta terça-feira pela agência turca "Anadolu".

A operação aérea, na qual participaram nove caças-bombardeiros do tipo F-16 e dois F-4, aconteceu nas primeiras horas da segunda-feira e conseguiu destruir dois depósitos de munição e duas posições do PKK provistos de foguetes Katyusha, afirma o comunicado.

Um porta-voz do PKK confirmou os bombardeios à agência curda "Firat", mas sem fazer menção de danos ou vítimas.

Por outro lado, guerrilheiros do PKK com armas automáticas bloquearam ontem à noite várias estradas na cidade de Diyarbakir, "capital" das regiões curdas no sudeste da Turquia, e protagonizaram tiroteios com as forças de segurança até a madrugada de hoje.

Um policial e três guerrilheiros do PKK morreram nos enfrentamentos, afirma o jornal "Hürriyet", e na madrugada, as autoridades anunciaram um toque de recolher no bairro de Kaynartepe de Diyarbakir.

Desde ontem também há toque de recolher nas cidades de Sirnak, Nusaybin e Yüksekova, todas no extremo sudeste do país, onde foi desdobrada uma operação com 20 mil soldados e policiais, respaldados por tanques e helicópteros, para recuperar o controle sobre bairros nos quais há simpatizantes do PKK.

Nas últimas 24 horas, esta operação matou 19 supostos rebeldes do PKK em Yüksekova e Nusaybin, segundo dados militares.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos