Primeiros aviões russos deixam Síria de volta à Rússia

Moscou, 15 mar (EFE).- O primeiro grupo de aviões de combate da Rússia desdobrados na base de Khmeimim, na Síria, decolou nesta terça-feira de volta ao território russo no início da retirada das tropas do país ordenada pelo presidente Vladimir Putin.

Se trata de um avião de transporte Tu-154 e vários bombardeiros Su-34, segundo anunciou o Ministério da Defesa da Rússia em comunicado.

O retorno dos aviões a suas bases habituais será realizado em grupos, conforme detalhou o Ministério.

"Cada grupo é integrado por um 'líder', um avião de transporte (Tu-154 ou Il-76), com pessoal técnico e equipamentos, seguido de aviões de combate de diferentes modelos", diz a nota de imprensa.

Uma vez que o grupo aéreo entre em espaço aéreo russo, os aviões se dirigirão separadamente a suas bases habituais e, se for necessário, farão escala para abastecimento.

"Acredito que a tarefa que nossas Forças Armadas e o Ministério da Defesa tinham pela frente foi cumprida em termos gerais. O trabalho eficaz de nossos militares criou as condições para o início de um processo de paz", disse ontem Putin ao anunciar a retirada da maior parte do contingente russo desdobrado na Síria.

O governo russo explicou que o presidente Putin decidiu retirar as tropas em comum acordo com o líder sírio Bashar al Assad e garantiu que a Rússia manterá na Síria forças suficientes para controlar o cumprimento do cessar-fogo em vigor há três semanas.

"Nossas bases, a marítima em Tartus (porto no Mediterrâneo) e a de aviação no aeroporto de Khmeimim (Latakia) seguirão funcionando e devem ser defendidas por terra, mar e ar", detalhou Putin.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos