Rubio reconhece vitória de Trump na Flórida e desiste de candidatura

Miami, 15 mar (EFE).- O pré-candidato Marco Rubio reconheceu nesta terça-feira a "grande vitória" do favorito Donald Trump nas eleições primárias republicanas realizadas na Flórida e, após a derrota no estado pelo qual é senador, decidiu abandonar a campanha pela indicação do partido à presidência dos Estados Unidos.

Com 99% dos votos apurados, Trump tem 45,7% da preferência do eleitorado na Flórida, contra os 27% de Rubio. Em discurso realizado em Miami diante de seus seguidores, o senador disse que é preciso "respeitar" as decisões dos eleitores republicanos.

"Estamos no lado correto, mas neste ano não vamos estar no lado vencedor", disse o senador pela Flórida, acompanhado de sua mulher e seus quatro filhos.

Rubio ressaltou que os EUA precisam de um Partido Republicano forte. Caso contrário, atuais problemas do país "serão permanentes". Porém, destacou que não é preciso fazer uma política baseada na ira e nas frustrações dos eleitores, em referência a Trump.

"Não cedamos ao medo. Não cedamos à frustração", disse o senador aos eleitores que se reuniram na Universidade Internacional da Flórida, durante o discurso de despedida do pré-candidato.

Rubio, de 44 anos e origem cubana, afirmou que, apesar de não ser o momento adequado para uma "mensagem promissora" sobre o futuro, continua sendo "otimista".

O senador pela Flórida destacou que o país vive um "tsunami político", como refletem os resultados nas primárias, e, por isso, pediu uma reformulação do Partido Republicano. E agradeceu especialmente o carinho dos eleitores que lhe deram suas três únicas vitórias na corrida republicana: Minnesota, Porto Rico e o distrito de Columbia, onde está a capital do país, Washington.

Rubio dedicou parte do discurso para falar de seus pais, dos problemas que eles sofreram ao chegar aos EUA, e que, inclusive, tiveram que voltar a Cuba.

"Trabalhamos mais duro que podemos. Mas estamos no meio de um tsunami político que nasceu com o mal-estar das pessoas em 2007 e 2008. Esta nação precisa de um Partido Republicano mais forte, que mude os rumos deste país e faça a frustração da população ir embora", concluiu o senador.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos