Luta contra a corrupção é o desafio das democracias na A.Latina, diz Almagro

Buenos Aires, 16 mar (EFE).- O secretário-geral da Organização dos Estados Americanos (OEA), Luis Almagro, afirmou nesta quarta-feira que a luta contra a corrupção é o principal desafio das democracias latino-americanas, já que, segundo entende, é a causadora da descontentamento popular com as instituições.

Durante seu discurso na assembleia plenária do Congresso Judaico Mundial, em Buenos Aires, Almagro repassou os desafios destacados dos governos latino-americanos e o panorama geopolítico mundial em uma conferência na qual advertiu sobre as forças fundamentalistas que põem em perigo os valores democráticos.

O titular da organização regional admitiu que apesar das conquistas socioeconômicos obtidas durante a década passada em muitos países do continente latino-americano, a injustiça, a desigualdade, o desemprego e a pobreza ainda põem em perigo as vitórias dos exercícios anteriores.

Para Almagro, o principal desafio dos governos latino-americanos para os próximos anos é a luta contra a corrupção, uma praga que, segundo sua opinião, afasta os cidadãos das instituições e do sistema democrático.

"Não importa quantas reformas sejam aprovadas pelo poder político, se não houver sinais de esforço para combater a corrupção", apontou o titular da OEA, que pediu aos Executivos que fixem como prioridade a transparência e a ética pública, "ferramentas essenciais", disse, para devolver a confiança ao povo.

Almagro falou, além disso, da importância de respeitar todos os direitos democráticos e de fazer frente a situações humanitárias como a que atravessa a Venezuela, um país, afirmou, "desprovido de remédios", ao mesmo tempo que pediu à sociedade que exijam a libertação de cada um dos "presos políticos" no continente.

Por fim, o secretário-geral pediu diálogo entre os povos e especificou que os desafios que o continente tem pela frente exigem que suas sociedades defendam a democracia como uma herança da luta contra os regimes antidemocráticos do século passado.

"Os problemas da democracia são resolvidos com mais democracia, com mais participação, mais inclusão e mais diálogo", concluiu Almagro.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos