Premiê belga confirma continuidade de investigação em Bruxelas após tiroteios

Bruxelas, 16 mar (EFE).- O primeiro-ministro da Bélgica, Charles Michel, confirmou nesta quarta-feira que as investigações continuam em Bruxelas, após a operação antiterrorista que ontem derivou em vários tiroteios, que deixaram quatro policiais feridos e um dos suspeitos morto.

"Há operações policiais que continuam. Depois desta noite, o trabalho de investigação continuará nas próximas horas e dias", afirmou o primeiro-ministro belga em entrevista à rádio "Bel RTL".

"O trabalho continua de maneira intensa, e a ameaça segue presente", acrescentou Michel, que, no entanto, pediu que "todo mundo mantenha a calma", e elogiou o comportamento tranquilo dos habitantes e das autoridades de Forest, o distrito onde aconteceu a troca de tiros.

Michel não quis confirmar ou desmentir as informações que um homem armado com um fuzil foi abatido pelas forças de segurança e que outros dois suspeitos teriam fugido.

O jornal "La Dernière Heure" publicou que dois irmãos, Khalid e Ibrahim El Bakraoui, de 27 e 30 anos, poderiam ser os fugitivos, e citaram várias fontes que garantiram que estes "conhecidos da justiça estão sendo procurados com urgência".

Um deles já era buscado por seus vínculos com o terrorismo, e o outro teria uma pena a cumprir.

Michel garantiu que a operação que derivou nos tiroteios fazia parte das investigações conjuntas da polícia belga e da francesa após os atentados de Paris em 13 de novembro.

O primeiro-ministro confirmou também que não esperavam uma resposta armada, e que o tiroteio pegou os investigadores de surpresa.

"Penso que houve surpresa porque, segundo a promotoria, não havia necessidade de mobilizar as forças especiais para esta operação, o que mostra que encontraram uma resistência não esperada", disse.

O nível de ameaça na Bélgica se mantém por enquanto em 3 de 4, indicou o primeiro-ministro, que confirmou que ainda hoje se reunirá com o Conselho de Segurança Nacional belga para avaliar se o revisa ou mantém o índice.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos